Algo muito comum é nos depararmos com uma rachadura, fissura ou trinca em alguma parede, viga, cantos de janelas e portas. Algumas vezes isso acontece após muitos anos de conclusão da obra e, em alguns casos, podem acontecer até mesmo em obras novas. Esse fato corriqueiro acaba deixando muitos moradores “com a pulga atrás da orelha” e se perguntando, qual seria a origem, se apresenta algum risco para o imóvel e sua família e  como solucionar esse problema? Se você se identifica com a situação recomendamos que acompanhe este artigo onde esclarecemos algumas dúvidas sobre rachaduras na parede.

 

O que é e como identificar?

Fissuras na parede

Popularmente chamada de trincas ou rachaduras as fissuras, como determinam os especialistas, são pequenas aberturas que se estendem pelas paredes e teto formando linhas continuas que se abrem como se fossem um mapa. Teoricamente são definidas como um alívio criado pela tensão existente entre duas áreas da construção que gera uma movimentação e o aparecimento das mesmas.

 

Quando oferecem riscos maiores?

Rachaduras na parede

parede com rachaduras

Devemos ter em conta que algumas vezes encontrar uma fissura na parede pode ser um sinal de alerta, por isso o ideal seria contratar um perito para fazer um diagnóstico e assim identificar as causas e o nível de gravidade, reparando as fissuras e agindo na raiz do problema. A primeira vista podemos identificar dois tipos de fissuras, as mais simples e superficiais ou as mais preocupantes e profundas que podem comprometer a estabilidade do imóvel. Portanto, não ignore esses sinais e solicite o diagnóstico de um especialista para aplicar a solução adequada.

 

Identifique o posicionamento das fissuras

rachaduras na porta

Fissuras na parede

Observar onde aparecem as fissuras é o primeiro passo para começar a identificar as causas reais do problema:

  • Pintura: É uma fissura superficial que afeta somente a “cobertura” da parede, ou seja, a pintura e a massa corrida.
  • Alvenaria: São fissuras mais preocupantes e afetam diretamente a alvenaria de paredes e teto.
  • Estrutura: Fissuras presentes em elementos estruturais como pilares, vigas ou lajes costumam ser mais profundas e devem ser consideradas um alerta.

Quais as possíveis causas?

rachadura na parede

Fissuras na parede

  • Reboco mal executado: Neste caso o que conta é o bom serviço do profissional que prepara e aplica o reboco. Uma quantidade equivocada de material e a aplicação deficiente podem levar ao aparecimento de fissuras que atingirão o reboco e a pintura.
  • Encontro de dois mateiras diferentes: O fato de reagirem de maneiras diferentes a dilatação pode fazer com que esses materiais se separem com o tempo causando fissuras.
  • Oscilação de temperatura: Com a mudança de temperatura os materiais podem aumentar ou diminuir de tamanho tornando as superfícies suscetíveis ao aparecimento de fissuras.
  • Sobrecarga na construção: O trabalho do engenheiro calculista é fundamental para garantir a correta distribuição de carga da uma construção. Quando o peso da construção é maior que o peso suportado por sua base os elementos estruturais começam a dar sinais de alerta através das fissuras.
  • Variação hidroscópica: Ou seja, a exposição constante a períodos de seca e umidade que pode causar dilatações e trações que dão origem a fissuras.
  • Mal dimensionamento da fundação: Quando a base da construção é mal dimensionada a mesma pode se movimentar e afundar no terreno causando fissuras em vários componentes estruturais do imóvel.

 

Como repará-las?

Fissuras na parede

As fissuras superficiais, presentes somente no reboco e na tinta são fáceis de serem reparadas. Verifique a área afetada pela fissura e remova todo o reboco que não estiver completamente aderido na parede raspando o material e realizando nova cobertura e pintura posteriormente. Já as fissuras mais profundas que afetam alvenaria e elementos estruturais devem receber a avaliação de um perito para comprovar a causa e tratar o problema. Nesse caso a reparação pode variar de acordo com o local e gravidade do problema podendo ir desde o preenchimento e cobertura dos vãos com materiais flexíveis até um reforço de estrutura nos casos mais extremos.

 

Como evitá-las?

Fissuras na parede

Fissuras na parede

Especialistas apontam que uma construção executada com uma boa técnica, bem calculada e dimensionada não deve apresentar esse tipo de problema. Sendo assim as fissuras podem ser consideradas um tipo de problema que deve ser previsto pelo engenheiro ainda no projeto e execução da edificação. Quando um projeto é desenvolvido deve-se levar em conta o solo, a vizinhança, a trepidação da rua pela circulação de veículos, a possibilidade de haver novas obras nas redondezas e principalmente respeitar o intervalo de tempo de confecção e cura de todos os elementos da construção.

 

Mantenha-se atento aos sinais de sua casa

Fissuras na parede

Ao constatar o aparecimento de fissuras é recomendável observar e acompanhar de forma minuciosa a evolução da mesma e solicitar a visita de um técnico. Algumas informações podem ser fundamentais para o diagnóstico do problema:

  • Tente identificar quando foi o surgimento da fissura.
  • Acompanhe seu crescimento.
  • Constate se a estrutura produz estalos.
  • Observe se a fissura abre e fecha periodicamente.
  • Se houve algum fator que possa ter desencadeado o surgimento das fissuras (como uma obra nova no bairro, por exemplo)

 

Matéria original por: Habitissimo